sexta-feira, 2 de julho de 2010

RELATÓRIO DE ESTÁGIO I DA UNIASSELVI

DESCULPEM MAS A FORMATAÇÃO CORRETA NÃO APARECE!
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 1
2 RELATÓRIO DA OBSERVAÇÃO 2
3 RELATÓRIO DA INTERVENÇÃO 4
3.1 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE AULA-AULA 1, 2, 3 5
3.1.2 Análise da intervenção 10
3.1.3 Amostra de um trabalho 11
3.2 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE AULA-AULA 4, 5 15
3.2.1 Análise da intervenção 13
3.2.2 Amostra de um trabalho 14
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS 16
5 REFERÊNCIAS 17
ANEXOS 18
APÊNDICES

1 INTRODUÇÃO

Segundo o jornal o Mundo Jovem, o cientista Richard P. Feynman (2002, p. 10) afirma que “Para aprender a que diz respeito à ciência, é necessário fazer observações e muita paciência. Mas se vai ensinar a fazer observações, deve-se começar por mostrar que elas podem conduzir a coisas maravilhosas”. Se olharmos, observarmos e prestarmos atenção pode tirar disso grande recompensa. Como resultado de toda esta paciência, quando se tornou maduro, trabalhava horas a fio resolvendo problemas (ou não), e de cada vez havia um pequeno progresso em compreensão, como tinha aprendido a esperar no resultado da observação quando era criança.

Por isso não podemos ensinar ciência na sala de aula se não pusermos os alunos a observar os fenômenos, a discutir essas observações, a realizar experiências pensadas por si ou com a ajuda do professor, a descrever e discutir os dados obtidos dessas experiências, de forma a poderem descobrir por si próprios as respostas para as suas dúvidas. Os conhecimentos adquiridos em ciência, através de observações e experimentações, ajudarão as crianças a compreenderem-se a si próprias e aos outros, bem assim como ao mundo que as rodeia. Só um espírito curioso e crítico e um pensar criativo permitirão uma adaptação mais fácil às novas realidades.

O Estagio foi realizado na Escola Estadual de Ensino Médio São Valério no município de São Valério do Sul, numa turma de 7ª série composta por 15 alunos. A sala mede 44m2 é bem arejada, com carteiras e cadeiras em bom estado de conservação, a coordenação da escola dispôs de todo material solicitado bem como a biblioteca ficou a disposição para atender aos alunos em todo material solicitado pelo professor.

Os objetivos propostos foram atingidos tendo em vista que todas as condições foram disponibilizadas, todas as atividades foram realizadas e não houve nenhuma falta de alunos durante as cinco aulas que compôs o estagio. Alguns problemas levantando durante a realização das atividades foram sanados a partir de uma intervenção direta do estagiário propondo metodologias diferenciadas na resolução das atividades.

Contou com total apoio da direção da escola, tendo recebido atenção especial e dando todas as condições para a realização das atividades propostas.

2 RELATÓRIO DA OBSERVAÇÃO

O Colégio Estadual de Ensino Médio São Valério está localizado na Rua Osvaldo Elautério Leite, Nº. 486, na cidade de São Valério do Sul no estado do Rio Grande do Sul. A estrutura física apresenta boas condições de funcionamento, tendo em vista que atende a todas as especificas da legislação vigente de modo que a comunidade escolar é bem acomodada. O espaço fisco é adequado e bem cuidado, conta com uma área de 764m2, com uma quadra de esportes, e um ginásio municipal.

Conta com sete salas de aula medindo aproximadamente cada uma 50m2, onde são atendidas em media 194 alunos, sendo 128 alunos de 1ª a 8ª séries, e 66 de 1ª a 3ª anos do ensino médio, tendo em média de 10 a 20 alunos por sala. O Colégio conta com duas turmas de 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries, que são atendidas em turno manhã, tarde e noite. Também conta com uma sala de professores, uma cozinha, um laboratório de informática e um de ciências, um refeitório, sala de direção, uma sala de secretária e dois banheiros femininos e um masculino.

Quanto ao acervo bibliográfico, o estabelecimento conta com uma biblioteca para os alunos com aproximadamente 8.500 mil exemplares entre livros de pesquisas, literatura, de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Biologia, Química, Física, História, Geografia, Língua estrangeira: Moderna – Inglês, Educação Física e Artes.

Há quatro coleções da Barsa, coleção de DVDs, e Dicionários de Língua Portuguesa e Inglesa, os quais são disponibilizados para pesquisas além de Filmes em DVDs cuja finalidade é ilustrar determinados conteúdos. Há ainda uma biblioteca composta por 800 exemplares variados destinada a pesquisas e estudos aos professores.

O corpo técnico-administrativo é composto por 9 funcionários assim distribuídos: Secretaria – um funcionário com formação em Administração, 4 merendeiras, 3 serventes e 1 vigilante. Conta com 17 professores distribuídos nas seguintes áreas: 2 professores formados em Matemática, 2 em Português, 2 professores com plena em Pedagogia e os mesmos são representantes que atuam no SOE( serviço de apoio da escola), 2 em Geografia, 2 formados em Educação Física, 1 professor com plena em Física, 1 em Língua Estrangeira, 1 em Artes Industriais, 1 formada em Orientação Escolar, 1 em História, 1 em Sociologia, e a diretora da escola formada em Psicopedagogia em Educação.

A turma em que efetuamos o estágio é uma 7ª série, o professor titular esta cursando o ultimo semestre de matemática na UNIASSELVI, e tem pós-graduação em Educação Ambiental e cursando pós de interdisciplinaridade. O relacionamento entre a professora e a turma é de amizade e confiança, é o que percebemos durante nossa permanência neste estabelecimento de ensino.

Quanto ao planejamento existe, ele é feito semanalmente, cada grupo de professores de uma determinada disciplina se reúne e juntos traçam o planejamento levando sempre em conta o Projeto Político Pedagógico do estabelecimento de ensino, è um planejamento flexível, sendo que a cada semestre passa por uma reformulação levando sempre em conta os objetivos propostos no inicio do ano letivo.

A turma apresenta as seguintes características: são de classe social média baixa, proveniente de famílias agricultoras. A faixa etária varia entre 12 e 16 anos, tendo condições de saúde de razoável a boa, alguns apresentam dentes com cárie, mas são atendidos pela Secretaria Municipal de Saúde que disponibiliza atendimento a todos indistintamente. Quanto ao lazer, este ainda é escasso consiste em uma quadra de esportes, praça central da cidade, lanchonetes e atividades religiosas e desportivas. Os pais apresentam baixa escolaridade sendo todos alfabetizados, entretanto poucos concluíram o Ensino Médio.

Com salas de 50m2, o espaço físico para os alunos é adequado, visto que a sala de aula conta com 15 alunos, 10 meninos e 5 meninas, quase todos com uniforme da escola, todos têm o livro Didático adotado pela escola além de material necessário como livros de pesquisas, mapas, cartolinas, lápis de cor, de cera, cadernos, canetas, apontador, réguas.

Como não tem neste estabelecimento falta de espaço, não há essa necessidade, quanto à falta de material de trabalho quando ocorrem, os professores solicitam a Direção e esta providencia todo o material com verba do Estado para merenda, manutenção e permanente.

3 RELATÓRIO DA INTERVENÇÃO
O sistema nervoso é responsável pelo ajustamento do organismo ao ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições ambientais externas, bem como as condições reinantes dentro do próprio corpo e elaborar respostas que adaptem a essas condições.

A unidade básica do sistema nervoso é a célula nervosa, denominada neurônio, que é uma célula extremamente estimulável; é capaz de perceber as mínimas variações que ocorrem em torno de si, reagindo com uma alteração elétrica que percorre sua membrana. Essa alteração elétrica é o impulso nervoso.

As células nervosas estabelecem conexões entre si de tal maneira que um neurônio pode transmitir a outros, os estímulos recebidos do ambiente, gerando uma reação em cadeia.

A todo o momento nosso sistema nervoso recebe milhares de informações oriundas de receptores espalhados por todo nosso corpo, dos mais variados tipos e adaptados a excitarem-se aos mais variados tipos de estímulos. Dessa forma, informações como visão, audição, olfato, tato, gustação constantemente atingem nosso cérebro informando-o do que se passa com o nosso corpo.

Além das informações acima, que chegam inclusive à nossa consciência, numerosas informações chegam a todo instante e nem sequer atingem áreas relacionadas à consciência, mas informam o sistema nervoso a respeito da situação do corpo a cada momento. Ex.: Receptores localizados na parede de grandes vasos excitam-se com a distensão dos mesmos, quimioreceptores excitam-se quando certas alterações químicas (como redução da concentração de oxigênio ocorre no meio ou quando a concentração de certos íons ultrapassa certos níveis) ocorrem e enviam tais informações ao sistema nervoso central, etc.

Segundo o autor Daniel Cruz (1933, p. 99) “O cérebro é sede dos atos conscientes e inconscientes da inteligência, memória, raciocínio e imaginação. E, juntamente com a medula espinhal e os nervos, o cérebro controla os movimentos voluntários do nosso corpo”.

3.1 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE AULA - AULA 1, 2, 3.

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO SÃO VALERIO

SERIE: 7ª

NOME DO ESTAGIÁRIO: Carla Janini Ludwig e Graciela Keller de Paula

DATA DA INTERVENÇÃO: 21/09/2009

AREA DE CONHECIMENTO: CIÊNCIAS BIOLOGICAS


I. Objetivos de aprendizagem:

- Levar o educando a compreender o que é um sistema nervoso;

- Identificar as partes que compõem o sistema;

-Compreender a importância do sistema nervoso em nossa vida;

- Perceber o que acontece quando recebemos um impulso nervoso;

II. Conteúdos

- Sistema nervoso central;

- Sistema nervoso periférico voluntário;

-Sistema nervoso periférico autônomo;

- Sistema nervoso simpático;

- Sistema nervoso parassimpático;

-Ato reflexo.

III. Metodologia:

- Aula expositiva com textos e figuras do sistema;

- Analise das partes que compõem o cérebro.

• Sistema Nervoso Central

O sistema nervoso central compreende o encéfalo e a medula espinhal. Encontra-se protegido por estruturas ósseas.
O encéfalo pela caixa craniana e a medula pelas meninges, denominados dura-máter, aracnóide e pia-máter. Entre elas circula o liquido cefalorraquidiano, que protege e nutre os órgãos nervosos.
O encéfalo compreende cérebro, cerebelo e bulbo.
Cérebro: é a porção mais volumosa do encéfalo, dividido em duas metades denominadas hemisférios cerebrais. Sua massa gira em torno de 1,300g. Quando cortado apresenta duas regiões distintas, uma branca ocupando o centro, e outra cinzenta, formando o córtex cerebral.

O córtex cerebral, com uma espessura de 8 mm, é formado por bilhões de neurônios, cujos axônios se dirigem para o centro do cérebro e para a medula espinhal. Esses neurônios enviam impulsos para diferentes regiões do organismo e recebem os estímulos do ambiente, que são transformados em sensações.

O cérebro é a cede da inteligência, controla as atividades voluntárias e conscientes do corpo humano. Todos os movimentos musculares voluntários a fala, o pensamento e a memória são encontrados no cérebro. E também o centro do controle de interpretação de todos os estímulos que entram para o encéfalo através dos órgãos sensoriais.

Cerebelo: localiza-se abaixo do cérebro esta dividido em uma região externa, formada de substancia branca cheia de ramificações, que lembram uma árvore por isso é conhecido como a “árvore da vida”. Suas funções principais são manter o equilíbrio do corpo e a coordenação dos movimentos e permitir a orientação espacial. É a segunda região mais volumosa do encéfalo.

Bulbo: o bulbo ou medula oblonga liga o cérebro à medula espinhal. Ele controla as atividades automáticas e involuntárias, tais como a contração do músculo liso, os movimentos reflexos, os atos de engolir, respirar e outros.

Medula espinhal: é a continuação do bulbo. Tem a parte central constituídos de substancias cinzentas, que é rodeada por substancia branca. Da medula partem 31 pares de nervos espinhais formados de fibras sensitivas e motoras.
• Sistema Nervoso Periférico Voluntário.

Esse sistema atua a partir do conjunto de nervos que chega aos músculos voluntários do corpo, ou seja, aqueles que realizam movimentos que estão sob o controla do individuo como o movimento das pernas, braços, dedos, tronco e face.

• Sistema Nervoso Periférico Autônomo.

A rede de nervos desse sistema regula os órgãos internos, cujo funcionamento é involuntário.

EX: Os intestinos, as glândulas, o coração, os rins e os pulmões.
O sistema nervoso autônomo é dividido em sistema nervoso simpático e sistema nervoso parassimpático.

• Sistema Nervoso Simpático.

E formado por fibras nervosas que garantem respostas adequadas às situações de emergência ou estresse. É o sistema de alerta e de gastos de energia.

• Sistema Nervoso Parassimpático.
Ele é formado por fibras nervosas que normalizam o funcionamento dos órgãos internos, quando há situação de perigo. Ele é responsável por estimular atividades relaxantes, como as reduções do ritmo cardíaco e da pressão sanguínea.
• Ato Reflexo
É um movimento involuntário que funciona como defesa do nosso corpo.

EX: protege a pele contra queimaduras.
IV. Recursos:
- Figuras;
-Fotos mostradas em notbook;
-Quadro/giz;
V. Avaliação:
- Ficha de leitura do conteúdo trabalhado em sala de aula.

Considerações bibliográficas.

CRUZ. D. O CORPO HUMANO. São Paulo: Ática, 2002.


3.1.1 Análise da intervenção.

Em nosso primeiro dia de aula como estagiárias foi muito gratificante, os alunos da turma de 7ª série nos receberam com muito carinho e ao mesmo tempo percebemos que muitos ficaram curiosos e apreensivos, pois em outro momento nós já havíamos dado aula para a mesma turma quando por um motivo pessoal a professora de ciências da turma não pode comparecer, então já conhecíamos a turma, e por isso ficaram curiosos, pois nas outras aulas eles adoraram e nos levamos muitas curiosidades para a sala de aula, então pediam para nós voltar e quando menos esperavam lá estávamos nós.

Percebemos que a turma era bastante inteligente, e um aluno muito falador e bagunceiro, foi então que resolvemos nomear este aluno para copiar o conteúdo das aulas para o nosso estagio, ele adorou a idéia, ate se sentiu interessante e as aulas foram super-tranqüilas.

Após textos e leituras sobre o sistema nervoso, a turma demonstrou interesse pelo conteúdo, e nós levamos para a sala de aula um crânio e algumas outras partes de um esqueleto que havia no laboratório da escola que nos disponibilizaram, os alunos ficaram encantados não haviam visto ainda, todos levantaram para ver e queriam pegar na mão para visualizar melhor e distinguir as partes que tinham estudado, o crânio era bem colorido fácil de visualizar, e por alguns momentos ficamos apreensivas por que em meio aqueles alunos uma era muito inteligente e de vez em quando fazíamos perguntas para a turma e ela respondia ates mesmo de nós termina-las.
Encontramos um pouco de dificuldades, pois em virtude da paralisação das aulas por motivo da gripe A, a escola resolveu aumentar as horas das aulas, e por isso o termino ficou previsto para as doze horas, e por alguns alunos dependerem de transporte escolar saiam quinze minutos antes, então as aulas ficam um pouco complicadas já que estes não estão presentes, os conteúdos devem ser finalizados antes também para não complicar os estudos da turma. Os alunos que ficam na sala de aula fazem bagunça e não querem estudar, então resolvemos este problema levando o notbook e mostramos algumas imagens de ilusão de óptica que deixaram à turma “de boca aberta”, indignados e ao mesmo tempo interessados pelas imagens, com isso ficavam quietos e nos deixavam concluir a aula.

3.2 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE AULA - AULA 4, 5.
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO SÃO VALERIO

SERIE: 7ª

NOME DO ESTAGIÁRIO: Carla Janini Ludwig e Graciela Keller de Paula

DATA DA INTERVENÇÃO: 22/09/2009

AREA DE CONHECIMENTO: CIÊNCIAS BIOLOGICAS

I. Objetivos de aprendizagem:
- Analisar o conhecimento dos alunos referente ao conteúdo;
II. Conteúdo

- O sistema nervoso central;
III. Metodologia:

- Questionário sobre o conteúdo;
1. Destaque três pontos importantes deste conteúdo (sistema nervoso)e escreva na forma de frases?

2. Pesquise e responda:

a) Que órgãos formam o encéfalo?

b) Que são e para que servem as meninges?

c) Que órgãos compõem o sistema nervoso periférico?
IV. Recursos:
- Quadro/ giz;
V. Avaliação:
- Leitura do conteúdo trabalhado em sala de aula.
- Auto atividades;
Considerações bibliográficas.
CRUZ. D. O CORPO HUMANO. São Paulo: Ática, 2002.

3.2.1 Análise da intervenção.


A relação teoria prática se deu de forma satisfatória tendo o estagiário realizado com êxito o plano de aula proposto bem como os educando desenvolvidas as atividades apresentadas obtendo assimilação da temática trabalhada.

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS


O estagio nada mais é do que colocarmos em pratica tudo o que aprendemos em sala de aula, pela dedicação em buscarmos o melhor para o nosso futuro.

Saber buscar, traçar vários objetivos, faz parte de nossas vidas e o estagio fez parte disso tudo, a certeza de que ele nos ajudou em nossa formação profissional não temos duvidas, pois ali em meio aquele ambiente, pois não aprendemos apenas sobre nossa profissão, mas também ali fizemos grandes amigos que nos ajudaram na conduta de um bom estagio e aprendizado em nosso currículo.

Realizados não nos sentimos, porem cumprimos mais uma parte de objetivos em nossas vidas que ficaram guardados para sempre, pois foi ali que colocamos todo o nosso aprendizado e conhecimento em pratica, Não basta saber, é preciso saber fazer, é o que aprendemos nestes dois anos e meio de estudos, aprender a aprender, e nunca imaginar que sabemos tudo, pois na vida estamos aprendendo coisas novas todos os dias.



5 REFERÊNCIA

Feynman R. P. A importância da ciência: Mundo Jovem. Porto Alegre. Agost, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário